Inchaço na gestação

Inchaço na gestação

Que a gestação traz inúmeras mudanças pro corpo, isso todas nós sabemos e observamos né?

Mas vale sempre conhecer melhor sobre essas alterações, se preparar e seguir algumas dicas para minimizar aquelas que causam mais desconforto.

Já mencionamos algumas dessas mudanças em posts anteriores.

Hoje vamos falar sobre inchaço na gestação. Esse desconforto tão comum mas que pode ser amenizado e deve ser observado com cuidado sempre.

Muitas de vocês já perceberam e algumas relatam para nós no consultório que sentem o relógio mais apertado ou a perna com marca da calça no final do dia.

Algumas precisam pendurar a aliança na corrente porque não conseguem mais colocar no dedo.

Tem também aquelas que dizem que a melhor parte do dia é chegar em casa e tirar os sapatos. Acho que essa última aqui não é só grávida que gosta não hein?

Então, que tal entender melhor porque acontece o inchaço e o que pode ser feito para melhorar esse desconforto gestacional?

O que é?

Também conhecido como edema ou retenção hídrica (nome chique né gente?) o inchaço durante a gestação ocorre devido a retenção de líquidos.

A medida que o bebê cresce, o útero começa a ocupar mais espaço comprimindo os vasos sanguíneos da região pélvica e isso dificulta a circulação sanguínea, tornando-a mais lenta.

Ou seja, fica mais difícil o sangue retornar dos pés e pernas até ao coração. Essa pressão faz a circulação do sangue na região ficar mais lenta, fazendo com que ele se acumule.

Pelo fato do sangue da grávida ser mais diluído, a água que o corpo não consegue absorver acaba descendo para as extremidades devido à gravidade, por isso pernas e principalmente pés e tornozelos são os mais afetados.

Em dias quentes, como o sangue fica mais fluido a gestante tende a inchar ainda mais.

Mulheres que trabalham muito tempo sentadas e/ou em pé tendem a sentir mais o inchaço por estarem o tempo todo em uma posição contra o retorno do sangue.

Outro fator que contribui para o surgimento do inchaço é o aumento da produção de hormônios como a progesterona e a aldosterona.

Algumas mulheres apresentam maior dificuldade de drenar o acúmulo de líquidos no corpo, nesses casos, a ação da progesterona pode ser ainda mais prejudicial ao seu conforto.

Quando começa?

É mais comum acontecer a partir segundo trimestre da gestação podendo surgir antes também caso a pessoa já tenha algum problema de circulação.

Como dormimos na horizontal, a pressão na região pélvica diminui, por isso pela manhã acordamos bem menos inchadas ou mesmo sem inchaço. Mas ao final do dia…

O inchaço é normal, mas desconfortável. É importante que a gestante esteja atenta caso o inchaço limite seus movimentos ou cause formigamento nos braços.

Se observar inchaço durante a gestação, converse com seu médico, principalmente, se ele surgir de repente e em excesso.

O inchaço em excesso pode estar relacionado a problemas como hipertensão ou proteínas na urina.

É importante investigar se há algum problema mais grave e quais métodos podem ser utilizados para tratá-los.

O que fazer?

Pratique atividade física (informe-se com seu médico antes de começar qualquer exercício físico).

Valorize uma alimentação equilibrada e saudável, com pouco sal. Alimentos industrializados costumam ter sódio em excesso, que ajudam a reter líquido. Fuja de salgadinhos, comida congelada, frituras e embutidos.

Beba muita água. O ideal é beber mais do que os 2 litros habituais, isso ajuda no funcionamento dos rins, que vão filtrar e depois eliminar a água do corpo.

Use sapatos confortáveis. Evitar roupas apertadas e saltos altos.

No trabalho, se estiver sentada, procure apoiar os pés em um banquinho ou empilhar revistas embaixo da mesa. Se estiver de pé por muito tempo, mantenha-se em movimento, e procure se sentar várias vezes ao dia.

Faça drenagem linfática para reduzir os líquidos, oxigenar as células e reduzir os inchaços.

A acupuntura é uma grande aliada para aliviar o inchaço durante a gestação.

Os benefícios são inquestionáveis e um deles quase que imediato após a sessão é a redução do inchaço.

De acordo com a acupunturista Érika Nery, a acupuntura equilibra o sistema hormonal, assim como os meridianos (canais onde aplicamos as agulhas) que harmonizam a gestação.

As agulhas quando aplicadas em pontos específicos tem o efeito de estimular a eliminação desses líquidos em excesso.

Nas sessões de fisioterapia pélvica damos algumas orientações para as pacientes que podem ajudar a aliviar:

• Deitar de lado faz com que o útero se desloque para frente e isso alivia a pressão sobre as veias da região pélvica.
• Deitar do lado esquerdo, com um travesseiro entre as pernas, melhora a circulação e ameniza a pressão da veia cava.
• Colocar as pernas para cima – pode colocar uns travesseiros para elevá-las – ajuda o sangue a retornar dos pés para o coração com mais facilidade.
• Usar meias de compressão elásticas. Podem ser colocadas logo pela manhã, assim você evita que o inchaço aconteça ao longo do dia. Se vai viajar, é provável que necessite.

E a mais importante das dicas: converse com seu médico sempre. Ele é a pessoa mais indicada a orientar você durante a gestação.

Curiosidades
A retenção de líquido possibilita que o corpo se expanda à medida que o bebê cresce dentro da barriga. Isso vai ajudar a preparar as articulações e tecidos pélvicos a serem abertos quando chegar o momento do parto.
Esses líquidos são responsáveis por aproximadamente 25% do aumento de peso durante a gravidez.

Leave a Reply

Your email address will not be published.